O Vencedor (The Fighter, como nome original) é um filme de 2010, baseado em uma história real e estrelado por Mark Wahlberg, Christian Bale, Melissa Leo e Amy Adams. O filme mostra a história dos irmãos Micky Ward e Dicky Eklund, ambos boxeadores.

Dicky Eklund (Christian Bale) é uma verdadeira celebridade na cidade onde vive, mesmo sua carreira como boxeador tendo terminado e a vida dele não estando lá muito boa. Ele teve o ápice de sua história quando nocauteou o boxeador Sugar Ray Leonard, em uma luta transmitida pela TV. Após isso, foi ladeira abaixo, e Dicky ainda lida com um vício pesado em crack. Ele treina o irmão mais novo, Micky Ward, que não tem uma história muito boa como boxeador, e passa longe de ter a mesma fama e reconhecimento do irmão, mas ainda está tentando ganhar alguma relevância na carreira.

O Vencedor não é realmente sobre boxe, campeonato de luta ou sobre a preparação, isso tudo funciona mais como um pano de fundo aqui. O filme é sobre os personagens, os problemas da vida de cada um, a convivência em família, sobre aceitar o que está acontecendo, as derrotas, e como conseguir passar por tudo isso. E O Vencedor é excelente na sua proposta, mesmo lidando com assuntos pesados, como dependência de drogas, ele não é um drama apelativo e forçado, ele consegue se manter como algo agradável de se assistir, mesmo se você não tiver lá muita paciência para a maioria dos filmes de drama.

O destaque fica por conta do personagem e atuação de Christian Bale. Dicky, mesmo com todos os seus problemas, é um dos caras mais legais que você vai conhecer, é com certeza alguém que você seria amigo, se morasse perto. Talvez não fosse muito bom ir todos os lugares que ele vai, mas pelo menos pra conversar em um bar, não deve ter companhia melhor. E Christian Bale fez muito bem o papel aqui, com uma puta transformação física pro personagem, e conseguindo mostrar todo o carisma que Dicky Eklund precisa ter. Atuação que inclusive faturou o Oscar de melhor ator coadjuvante. Melissa Leo, que faz o papel de Alice Ward, mãe dos protagonistas, também ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo trabalho no filme. Até Mark Wahlberg faz um ótimo trabalho aqui, mesmo o papel dele seguindo o padrão do que o Mark Wahlberg geralmente faz.

Pra mim, o ponto mais fraco do filme é justamente quando ele parte pro lado do boxe, não acho que tenha momentos realmente empolgantes, ou lutas memoráveis, só o basicão mesmo. Mas isso não chegar a ser um grande problema porque realmente não é o foco do filme.

O Vencedor foi um sucesso de críticas, sendo indicado ao Oscar e Globo de Ouro de melhor filme, e tendo 90% de aprovação da crítica no Rotten Tomatoes, junto com 89% de aprovação do público. É um filme excelente, com ótimas atuações, e que consegue ser um drama e abordar temas sérios sem ser um filme pesado e angustiante, na verdade sendo até bem agradável de se assistir, muito pelo carisma dos personagens.


 

> Vale a pena assistir? Vale, ótimo filme. E não é um filme focado na parte de boxe, então mesmo se você não for fã do esporte, não deixe isso te afastar, O Vencedor tem muito mais pra oferecer.

> Tem no Netflix? Sim!

> Seguro ver acompanhado? Não tem cenas muito pesadas aqui, é um filme tranquilo de se assistir. Ah, mas rola um meio nude da Amy Adams, então cuidado ao assistir com a namorada ciumenta.

> Trailer: