> O que é?

The Witness é o novo e aguardado jogo de Jonathan Blow, criador de Braid e que você provavelmente conhece pelo filme/documentário Indie Games: The Movie (tem naNetflix, recomendo).

Previsto inicialmente para ser lançado em 2012, o jogo recebeu uma série de adiamentos até finalmente conseguir chegar ao mercado agora no início de 2016. Espera essa que aparentemente valeu a pena, já que o jogo vem recebendo vários elogios da crítica e dos jogadores.

The Witness mistura puzzles com exploração. No jogo, você está em uma ilha, sem saber muito o que está acontecendo a princípio, e seu objetivo é explorar e ir conhecendo o local, só pra isso você tem que resolver puzzles para ir avançando. A premissa básica de cada puzzle é bem simples, você vai operar um painel, e tem que ir do ponto A até o ponto B, como se estivesse resolvendo uma espécie de labirinto, daqueles que você você fazia nas revistas quando era mais novo. Mas claro, com o tempo isso vai ficando mais complicado, e vão sendo adicionados novos padrões e regras para se concluir cada quebra-cabeça.

É um jogo aberto, onde você é quase livre pra explorar tudo como quiser. Digo quase porque você vai precisar desbloquear certos lugares, e aprender como resolver novos puzzles, mas mesmo assim você tem liberdade de seguir o caminho que achar melhor, inclusive deixando pra depois algum painel que não conseguiu concluir.

Outro destaque do game é a arte, The Witness é bonito pra caralho, mesmo. É um jogo com ritmo mais lento, talvez não seja pra todo mundo, mas pra quem curte esse estilo, The Witness tem sido uma recomendação fácil por pate da crítica. Disponível no Steam e noPS4, o jogo também tem uma versão mobile programada pro meio do ano.

>Conheça mais alguns detalhes sobre o jogo, e um resumo de tudo que foi falado e avaliado:

Plataformas: PC e PS4

Lançamento: 26/01/2016

Desenvolvido por: Thekla, Inc Publicado por: Thekla, Inc

> Tempo de jogo

Campanha principal: 17 horas.

Campanha + Extras: 22 horas.

100%: 36+ horas.

*Tempo médio, sempre pode variar de acordo como você joga.

> Notas e Opiniões

Média das notas pelo Metacritic: 88/100

O que a crí­tica falou:

Ele é basicamente o melhor puzzle game já feito. Post Arcade, 10/10

Quando eu paro pra pensar sobre The Witness, vejo que ele é um jogo que me desafiou mais do que qualquer outro. Não importa como, os desafios sempre te estimulavam a encontrar a solução porque a recompensa estava bem ali, escondida logo atrás deles. Vai existir um grupo de pessoas que vão amar o jogo pelo quão recompensador ele é, e ao mesmo tempo, vai existir outro grupo que ira detestar, pelo quão frustrante ele pode ser. Tudo que eu sei é que eu faço parte do primeiro grupo. Examiner, 10/10

The Witness é um jogo excelente, que aos poucos vai relevando o seu brilhantismo e que respeita a inteligência do jogador, ao invés de guia-lo. É absolutamente necessário para qualquer fã de puzzle games. God is a Geek, 9.5/10

The Witness é extenso, lindo e extremamente bem trabalhado. Ele estabelece um incrível equilíbrio de dificuldade -GameTrailers, 9.4/10

O mundo opaco pode desapontar alguns jogadores, mas The Witness é sobre um tipo diferente de descobertas. Ele dirige sua mente em direções não convencinais, e te faz sentir esperto enquanto vai desvendando e entendo mais sobre a linguagem e lógica do jogo. Mesmo quando eu não estava jogando, eu estava pensando sobre os puzzles, e isso me deixava perplexo. Alguns puzzles são difíceis, mas todos são justos, a a diversão de concluir cada um deles só não é maior do que descobrir o que te espera no próximo painel. Game Informer, 9.3/10

The Witness é um dos mais elegantes puzzle games disponíveis. Ele vai te fazer pensar, ele vai te fazer rir, e ele vai te fazer berrar. Acima de tudo, porém, ele vai te levar em uma jornada memorável, e que vai durar por um bom tempo. GameCrate, 8.3/10

> Ví­deos e Gameplay

Trailer oficial:

Início do jogo, em português, por Gameplayrj:

Iní­cio e primeiras impressões, em inglês, por Giant Bomb:

*Com informações de Metacritic, How Long to Beat e outras fontes citadas.