Herança de Sangue, ou Blood Father, é o novo filme que traz a volta de Mel Gibson como protagonista de um filme de ação, e no alto dos seus 60 anos de idade o cara continua uma puta escolha para esse tipo de filme.

A história é sobre Link (Mel Gibson), um ex-presidiário, ex-alcoólatra, que agora vive sozinho em um trailer e trabalha como tatuador, e Lydia (Erin Moriarty), sua filha de 17 anos de idade, que fugiu de casa, estava desaparecida, viciada e que acabou se envolvendo com traficantes, e depois de fazer uma bela besteira está sendo perseguida e jurada de morte por eles. Família bem estruturada. Claro, ela percebeu que seria um bom momento para depois de anos ligar para o pai e conseguir uma ajuda pra resolver isso tudo.

A princípio Herança de Sangue parece que vai ser um filme de ação genérico, que você assiste só pra ver as cenas de perseguição e tiroteio, só que não é exatamente assim. Existe esse lado no filme sim, mas ele é menor, boa parte das cenas (por mais que exista uma tensão), são diálogos, e mostrando um pouco dessa relação entre pai e filha, se reaproximando. Também não chega a ser aquele estilo Liam Neeson, do pai que consegue resolver todos os problemas pra salvar a filha, aqui acaba sendo uma visão um pouco mais realista, com o cara fazendo o que dá, não tem aquela sensação de quase super-herói.

Como o foco acaba sendo os dois personagens, isso só funcionaria se os personagens fossem interessantes, tivessem seu carisma e que você fosse gostando e se preocupando com eles durante o filme. E por sorte, isso acontece, tanto por boas atuações, como pelos personagens serem bem escritos. Você vai conhecendo melhor cada um através dos diálogos, e não por incontáveis flashbacks que a maioria dos filmes usam. Eles conseguem até fazer com que uma adolescente problemática seja uma personagem cativante, o que é uma grande feito. Mas claro, o destaque fica por conta do Mel Gibson, que está com um visual do caralho para esse filme, dava pra sair daqui direto para estrelar um novo Mad Max.

Não chega a ser um filme marcante, e nem tem tanta coisa acontecendo até mais perto do final, mas é uma visão diferente e bem feita para um filme de ação, o que já merece seu mérito. E já fico empolgado pro próximo filme do Mel Gibson, o cara tá melhor que eu.

> Vale a pena assistir?

Se espera um filme de ação frenético, não vale, mas se quiser ver algo um pouco mais lento, mas com bons personagens, e que foge um pouco do tradicional, vale sim. E é um filme de ação com o Mel Gibson como protagonista, e um Mel Gibson velhão e mais badass que nunca, só isso já deveria te convencer.

> Tem na Netflix?

Não, o filme saiu dos cinemas tem pouco tempo.

> Trailer: