Semana de clássico cult, a continuação de Blade Runner chegou, trazendo Harrison Ford de volta, agora junto com Ryan Gosling e Jarred Leto, no novo filme com quase 3 horas de duração, do Denis Villeneuve. E olha, as críticas por ai estão sendo extremamente positivas, e mesmo se o hype não for correspondido, pelo menos bonito pra cacete o filme é.

Além dele, tem também uma versão 3D de baixo orçamento e desnecessária do Pica-Pau, o filme de My Little Pony pras crianças e pros fãs adultos (e estranhos pra caramba) do desenho, e “nova boyband” brasileira, em Chocante. E mais alguns que provavelmente não vão estrear em cinemas perto de você, mas eu quis colocar aqui pra mostrar que sou culto.

Estreias do Dia 05/10

> Blade Runner 2049

Gênero: Ficção Científica / Thriller
Duração: 2h 43m
Nome Original: Blade Runner 2049

*Filme já avaliado pela crítica, 94% de aprovação no Rotten Tomatoes, e média 8.7/10 no IMDb.

Sinopse: Trinta anos após os acontecimentos do primeiro filme, a humanidade está novamente ameaçada, e dessa vez o perigo pode ser ainda maior. Isso porque o novato oficial K (Ryan Gosling), desenterrou um terrível segredo que tem o potencial de mergulhar a sociedade no completo caos. A descoberta acaba levando-o a uma busca frenética por Rick Deckard (Harrison Ford), desaparecido há 30 anos.


> Pica-Pau: O Filme

Gênero: Animação / Comédia
Duração: 1h 34m
Nome Original: Woody Woodpecker

Sinopse: O travesso Pica-Pau está metido em mais uma de suas insanas brigas por território. Os inimigos da vez são o vigarista Lance Walters (Timothy Omundson) e sua namorada Vanessa (Thaila Ayala). Precisando de dinheiro, eles estão determinados a construir uma extravagante mansão na floresta e lucrar com sua venda, mas Pica-Pau também mora no terreno e não pretende deixá-los em paz.


> Chocante

Gênero: Comédia / Nacional
Duração: –
Nome Original: Chocante

Sinopse: Vinte anos depois do sucesso meteórico do grupo Chocante com o hit Choque de Amor, Téo (Bruno Mazzeo), Tim (Lucio Mauro Filho), Toni (Bruno Garcia) e Clay (Marcus Majella) se reencontram. Entre as loucuras da juventude e o presente sem nada a perder, surge a ideia de fazer um novo show para a felicidade da eterna líder do fã clube Quézia (Débora Lamm). Orientados pelo prestigiado empresário Lessa (Tony Ramos), os amigos retomam os ensaios com o novo integrante Rod (Pedro Neschling), vencedor de um decadente reality show. Ninguém pediu, mas eles voltaram! O resgate desse grupo trará situações divertidíssimas e uma nova fã: Dora (Klara Castanho).


> My Little Pony: O Filme

Gênero: Animação / Infantil
Duração: 1h 39m
Nome Original: My Little Pony: The Movie

Sinopse: Quando uma força obscura ameaça a Vila dos Pôneis e as Mane 6, elas entram em uma jornada nas profundezas de Equestria para salvar seu amado lar, enquanto encontram novas amigos e enfrentam novas ameaças.


> Rock n’ Roll: Por Trás da Fama

Gênero: Comédia
Duração: 2h 03m
Nome Original: Rock’n Roll

Sinopse: O cineasta e ator Guillaume Canet, com 43 anos, é confrontado por uma repórter, sugerindo que ele está ultrapassado e não pode concorrer com os jovens de sua geração. Perturbado com esta ideia, o artista decide provar que continua tão criativo e descolado quanto antes. Para isso, conta com a ajuda da sua esposa Marion Cotillard e busca inspiração no rei do rock francês Johnny Hallyday.


> Churchill

Gênero: Biográfico / Drama
Duração: 1h 45m
Nome Original: Churchill

*Filme já avaliado pela crítica, 48% de aprovação (e 69% pelo público) no Rotten Tomatoes, e média 6.7/10 no IMDb.

Sinopse: Junho de 1944: As forças Aliadas estão organizando um enorme exército no sul da Grã-Bretanha, com o intuito de recuperar o território europeu ocupado pelos nazistas. Apenas um homem se encontra em seu caminho: Winston Churchill (Brian Cox). Por detrás da figura icônica e dos discursos inspiradores, está um homem que já enfrentou a humilhação política, o fracasso militar e até um problema na fala. Impulsivo, por vezes ameaçador, e obcecado com o seu legado para a história, Churchill teme repetir o mesmo erro que, em 1915, levou ao massacre de centenas de milhares de soldados em Galípoli.