Sim amigos, chegou o momento onde o bluw quebra mais uma barreira na rede mundial de computadores e chega também ao YouTube.

É o primeiro conteúdo em vídeo que eu faço, pra conseguir trazer algo novo pra vocês, e apesar da falta de costume, foi bem divertido de fazer. E sim, é o primeiro de muitos (pelo menos esse é o plano), então se você gosta do meu trabalho aqui no site, e se alguma forma gostou do vídeo, se inscreva pra acompanhar e apoiar o canal. Sou iniciante nessa vida de produção de vídeos, então todo o feedback e opiniões vão ajudar muito.

Pra começar, resolvi falar um pouco sobre Stranger Things, a mais nova e excelente série da Netflix, que me deixou maluco assistindo. O vídeo é SEM SPOILER, então pode assistir sem medo:

Pra apoiar e me acompanhar nessa jornada, é só se inscrever no canal. Opiniões, sugestões, críticas e elogios motivacionais são MUITO bem-vindos.

*Ah, não gosta de YouTube, ou não pode assistir? Ok, aqui tem a análise da série em forma de texto, pra quem prefere ler, só só clicar.

ANÁLISE EM TEXTO - Clique para ver
STRANGER THINGS é a nova série da Netflix, que deixou todo mundo maluco e em qualquer lugar só se escuta falar sobre anos 80, nostalgia e comercial da xuxa, então eu resolvi assistir e meu amigo, que série sensacional. Eu me juntei ao grupo de pessoas que só querem falar sobre isso o tempo todo, então vamos lá.

A série ela se passa nos anos 80, em uma cidadezinha dos Estados Unidos, e tem bem aquele climão de cidade pequena que eu particularmente gosto bastante,  onde nada ruim acontece, até o momento onde algo realmente acontece né, um menino de uns 12 anos desaparece, aparentemente capturado por um tipo de monstro, e a partir dai a história vai se desenvolvendo, porque óbvio né, as pessoas não iam ignorar uma criança capturada por uma porra de demônio.

A história vai acompanhando 3 linhas de investigação, dos adultos, dos adolescentes e das crianças. A parte dos adultos é a parte mais realista, você tem um mãe desesperada tentando encontrar o filho e um policial tentando entender que porra que aconteceu. E é muito boa.

Já a parte dos adolescentes é aquela coisa, bem adolescente mesmo, que ninguém se importa, adolescente é um inferno do caralho… . Não é uma parte ruim, mas quando começava a aparecer eu geralmente pensava que não, eu não quero ver isso, tem uma porra de uma criança desaparecida, o capeta solto no mato, eu não quero saber de festinha de piscina. Mas é provavelmente o grupo que mais evolui durante a série, então no final eu até acabei gostando. E bom, é adolescente né.

E tem a parte das crianças que é do extremo caralho. Tem aquele pegada meio Goonies, com os amigos do menino que sumiu investigando as coisas do jeito deles, e nisso eles acabam encontrando uma menina, meio estranha, da mesma idade deles, com poderes especiais e a história vai se desenrolando em torno disso também.

Pra mim o grande acerto de Stranger Things são os personagens, que são muito bons, mesmo. A Joyce, que antes já era bem esquisitinha, e está completamente transtornada durante a série, mas você também não tem como exigir estabilidade emocional de uma pessoa que o filho até desaparecido e conversa com ela através das luzes, eu já fiquei pior por motivos menores. O xerife Hopper, que é o cara que está conduzindo praticamente sozinho a investigação, e é aquele tipo de personagem que parece meio escroto no início, que não se importa com nada, mas você vai conhecendo melhor os motivos deles, e descobrindo esse outro lado mais suave, que na verdade ele se importa sim. Não é muito original, mas é bom.

Entre os adolescente tem a Nancy, que pelo amor de Deus alguém dá um milkshake grande pra essa garota, acho que pode falar que é a mocinha da vez, começa sinceramente como um personagem meio lixo, que você não quer nem saber, tem questões super importante como popularidade e namoradinhos, mas as coisas vão mudando e melhorando ao longo da série, evolui bastante.

E temos o Jonathan, o irmão mais velho do menino que sumiu, que é o meu personagem preferido dessa parte adolescente. Tem aquela coisa que sou o diferentão, ninguém me entende, não gosto das pessoas, todo mundo é idiota, mas ele é um cara legal e tem boas motivações, está procurando o irmão, tem toda a questão familiar, a mãe pirando e ele tendo que lidar com tudo, além de um hobby meio estranho de tirar fotos dos outros, não to aqui pra julgar. Tem uns outros babaquinhas ainda, mas não vamos falar deles não, vamos falar das crianças que são bem mais legais.

O Will, o menino que some, ele não aparece muito por motivos óbvios né, mas funciona bem, tem aquele jeito de coitadinho e você fica pensando ah, quero achar o Will, não morre não por favor. O Mike, que é um tipo de líder do grupinho, não tenho muito o que falar individualmente dele porque o principal motivo dele na série é ir desenvolvendo uma relação com outra personagem. o Lucas, que né, é o mais chatinho dos meninos, meio brigão, mas eu gosto dele também, só gosto menos menos.

E o Dustin, o sem dente, personagem preferido de todo mundo, e meu também. Sim, eu tenho vários preferidos, eu gostei muito da série, e não acho que não sei o significado da palavra preferido. Ele é o mais carismático, quer dizer, olha essa carinha, você tem que ser uma pessoa muita amarga pra resistir a esse charme.

Pra terminar a Eleven a menina com os poderes especiais, psíquicos, meia estranha, até um pouco assustadora as vezes, eu tinha certeza que a qualquer momento ela ia matar todo mundo (será que mata? não sei, vai ter que assistir). E que trabalho incrível que essa menina faz, ela quase não fala, então a interpretação é quase todo pelo olhar, em como ela reage, e isso funciona muito bem, e ela é o que dá a liga na série.

São 8 episódios, então acaba funcionando mais como um filmão do que uma série. Você tem uma lista relativamente pequena de acontecimentos, mas que vão sendo desenvolvidos muito bem durante os episódios. Outro ponto positivo é a trilha sonora, que é fantástica e ajuda a ir criando a ambientação, até dando ritmo a série. Diria que já valeria a pena assistir só por causa disso.

Acho que o principal ponto a ser discutido aqui é se a série é um amontoado de referências ou se ela tem algo próprio também. Sim, existem 10 mil referências por episódio, seja através de cenas parecidas, de objetos no cenário, música. Você tem Stephen King, Alien, Et, tem Et pra caralho, Arquivo X, Conta Comigo, d&d, Evil Dead, tem tudo. Mas são referências de coisas ótimas, então pode mandar.

E a série ele funciona bem independente disso. Claro que se você conhece e gosta desses filmes clássicos dos anos 80, porra você vai ter muita coisa pra aproveitar, pra reconhecer, mas independente disso a série funciona, eu mesmo não assisti assisti a todos os filmes, nem peguei todas as referências porque sou um pouco lerdo pra isso, e ainda eu gostei pra caralho, tive uma experiência completa, incrível, foda.

A série também pega um pouco dessa inocência dos anos 80. A série ela não é boba, não é infantil, mas é algo que você pode ver tranquilamente com a família, o que eu achei um ponto bem positivo também já que é muito difícil você achar uma série que consiga agradar a todo mundo, e Stranger Things consegue fazer isso e muito bem.

E um dos pontos que mostra a qualidade da série, ou pelo menos o quanto eu gostei, é que é muito difícil achar algo pra criticar, pra falar que não foi bem feito, que tinha que ser diferente. Pra ser sincero no início eu achei o ritmo dela um pouco lento, mas essa sensação foi passando, e eu já assisti de novo e não tive essa sensação da segunda vez, acho que é mais a questão da série ter um ritmo mais único, pela quantidade de episódios, não tem tanta coisa acontecendo, mas em nenhum momento a série fica arrastada, eu pelo menos fiquei bem satisfeito.

Eu vi algumas críticas com o pessoal falando que falta criatividade, mas eu achei uma bela besteira, eu não senti falta disso, acho que a série tem sim força própria, tem bons personagens, tem bons elementos, tem um universo muito interessante, e pode não ser a coisa mais original do mundo, mas é boa.

Enfim, se você não assistiu, assista, porra são 8 episódios não é possível que você não tenha tempo pra ver isso. Se você gosta dos filmes dos anos 80 você vai gostar para um caralho dessa série, se você não gosta, ou não conhece, não tem problema, é uma série muito boa e você vai gostar da mesma forma. Talvez um pouco menos, vai ter menos o que identificar, o que comentar depois, mas a série continua excelente.

A segunda temporada já está confirmada, graças a Deus, e que o Dustin não me apareça com dentes, que esse é um ponto chave, eu ia ficar muito decepcionado. Na verdade a segunda temporada poderia até ser só com ele que eu já estaria feliz, ia ser uma série bem ruim, mas eu assistiria.

(: