Mister Leather: suas delicias e seus percalços

No início desta semana, um ataque de inverdade sobre o Mister Leather Brasil DOM PC, através do Facebook, trouxe grande comoção, com inúmeras mensagens de apoio tanto ao nosso Mister Leather quanto à comunidade Leather Brasileira por parte de brasileiros e de irmãos da comunidade Leather e fetichista internacional.

O autor da mensagem dizia na publicação em inglês “Engraçado como o Mr Leather Brasil promove o estilo leather e se promove na Europa, mas não no Brasil”.

A comunidade Leather e Fetichista brasileira vive um momento de franco crescimento, com o aparecimento de pessoas encorajadas nunca foi visto antes. Muitos fetichistas tiveram a coragem de se assumir nas redes sociais e para a sociedade mostrando o rosto, e nos últimos dois anos, dois representantes da comunidade foram eleitos Mister Leather Brasil: Dom Barbudo (2017) e DOM PC (2018)

Quem acompanha o site, ou pelas redes sociais, sabe das intensas participações de DOM PC em eventos brasileiros e internacionais, ele esteve e, sempre que pode, está presente nos eventos não apenas em São Paulo, mas também em outras cidades como Belo Horizonte e em Curitiba.

É muito importante que você que está lendo essa matéria entenda que, além de desempenhar a honrosa função de Mister Leather, todos aqueles detentores do título têm seu trabalho, família, amigos e responsabilidades pessoais e sociais que cabe somente à eles cuidarem.

Leathers de outros países e do Brasil se posicionaram e enviaram mensagens de apoio e carinho ao Mister Leather Brasil:

Apollo Santos – Acho que esta é a primeira vez que ouço algo parecido sobre essa pessoa em particular. Sejamos razoáveis,  “América Latina: Fatos são fatos”, antes da eleição do Mister Leather Brasil, eu sinceramente não tinha idéia de que “Brasil” e “Leather” poderiam ser usados ​​juntos em qualquer frase! Eu moro a milhares de quilômetros de distância, e já sei do quão entusiasmada a comunidade Leather em São Paulo se tornou recentemente. Inúmeros eventos e redes sociais evidenciam, quando eu acesso minha página inicial do Facebook, ele está lá, sempre o vejo…

E para deixar registrado, todos vocês elegeram uma pessoa para representá-los. Ele é a razão pela qual sabemos que a comunidade Leather existe no Brasil, ele tem viajado por todo o mundo sem nenhuma agenda pessoal, mas como uma pessoa querida e inclusiva ajudando EU (incluindo VOCÊ, Brasil) a ser ouvido em clara e alta voz. Garanto-lhe que é um modelo impressionante de Mister Leather na minha opinião, Então, em vez de querer ser apenas uma pessoa na entrada da Eagle, eu sugiro que todos vocês […] sejam unidos, com um lindo sorriso brasileiro e acima de tudo: sem o drama desnecessário!!!!

Mestre Marcus – Ninguém destrói um trabalho feito com qualidade, bom coração, honra e mérito! #strongertogether.”

Fab Sulmoni – “Mesmo que algumas pessoas o ataque, lembre-se de que você sempre terá os amigos em quem confiar.”

Kilker Alcaraz – Mr Leather Europe 2012 – “As pessoas são rápidas em criticar os detentores de títulos sem perceber que são pessoas com empregos, vida pessoal e fazendo isso de forma VOLUNTÁRIA e, PRINCIPALMENTE, TIRANDO DE SEUS PRÓPRIOS BOLSOS.

Eles confiam na generosidade das pessoas, que abrem suas próprias portas para hospedá-los, doam para seu fundo de viagem ou os patrocinam de alguma forma, mas ainda assim, custam ao próprio titular uma quantia em dinheiro e, claro, tempo (feriados, fins de semana, compromissos pessoais…).

Atrás de cada Mister Leather há uma história, um ser humano. Eles estão lá para promover as diferentes comunidades como um todo. Se você quer que eles promovam negócios privados, pague por suas viagens, acomodação ou até mesmo um salário.

Não ouse em criticá-los por irem ou não para um evento o qual você quer que eles vão. São eles que dedicam seu tempo e pagam do próprio bolso e tempo. E acima de tudo, eles devem se divertir fazendo isso.

Eu também entendo que eles não deveriam pedir muito, como eu digo, é uma posição voluntária.

Mas não venha criticar gratuitamente um dos titulares de Mister, especialmente quando você não pisou com suas botas ou se colocou na posição deles.

Tendo dito isso, todo o meu amor a Rafael Maciel, que está fazendo um trabalho incrível em divulgar a cena brasileira Leather para o mundo.”

Especial para o BLUBR

Publicao originalmente em 8 de fevereiro de 2019

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novembro Leathers de Minas realizam encontro fetichista em Belo Horizonte

Eu não quero mais sexo - há algo de errado comigo?

'Quanto Mais Vida, Melhor!': Nova novela da TV Globo terá personagem não-binária e drag queen